Working!! – O absurdo do cotidiano


Eu não costumava assistir a slice-of-life antigamente. Talvez por ainda estar preso aos animes mais populares, ou simplesmente por não ser tão vidrado em animes como sou hoje (assistir 16 animes e cursar uma faculdade de período integral envolve alguns malabarismos...). Somente recentemente busquei esse sub-gênero, provavelmente por estar tentando sair um pouco do clima de escola de quase 80% das obras lançadas a cada temporada...
Pesquisando rapidamente, vi que WWW.Working!! havia sido uma das melhores comédias do ano passado. Não conhecia muito bem, mas tinha visto que era uma espécie de spin-off de Working!!, do qual também havia passado batido por mim. Decidi assistir então a obra original, e que surpresa eu tive!
Aqui vemos os personagens centrais do
anime, da esquerda pra direita: Yamada,
Otoo, Maya (sobrou até espaço pra ela!),
Yachiyo, Kyouko, Satou, Souma,
Takanashi, Popura e Inami
Working!! (ou Wagnaria!!, na título original) conta a história de Souta Takanashi, um estudante do ensino médio que acaba esbarrando em Popura Taneshima, que está desesperada para achar um novo funcionário para o restaurante que trabalha, o Wagnaria. Apesar de achar que a garota é uma criança (piada recorrente devido ao seu tamanho), Souta decide aceitar o convite. Ao frequentar o ambiente de trabalho, ele percebe que o Wagnaria é um local onde os funcionários estão longe do que se esperariam de pessoas normais. A gerente, Kyouko Shirafuji, tem como trabalho “não trabalhar” (se é que me entede...) e come toda a comida do restaurante. Yachiyo Todoroki é uma gentil e ingênua garota, que nunca se separa de uma katana, e realiza absolutamente todos os desejos de Kyouko, para o ciúme de Satou Jun, chefe do restaurante e apaixonado por Yachiyo, e que costuma descontar sua frustração zombando do tamanho de Popura. Ao lado de Satou está Hiroomi Souma, que também trabalha na cozinha, e possui a habilidade de saber de absolutamente todos os segredos de seus companheiros de trabalho, se aproveitando disso. E por fim, temos Mahiru Inami, que possui uma androfobia extrema, que a faz socar qualquer homem que chegue perto dela, o que acontece logo no primeiro episódio com Takanashi.
O anime tem muitos outros personagens, com importância igual ou no mínimo comparável a deles, como Aoi Yamada, uma menina misteriosa que passa a morar no restaurante, Hyougo Otoo, o dono dele que passa a vida toda procurando sua esposa desaparecida (e não, não é uma história dramática) e a família Takanashi, composta pelas irmãs de Souta (que aliás, é a parte mais hilária do anime).
Bem, o que falar sobre Working...? Para mim, é a típica obra que é ao fácil de se falar, e ao mesmo tempo difícil. Fácil porque eu poderia ficar aqui descrevendo os inúmeros momentos engraçados da obra, descrever os outros personagens que aparecem, entre outras razões. Mas também é difícil, pois não é um anime com uma “mensagem” ou uma “interpretação” que necessite ser entendidas, coisa que no fundo, acaba sendo bom.
Bom porque a animação é algo completamente voltado para a diversão. Lembro que eu estava assistindo nas férias, e costumava ver sempre para aliviar os episódios dos animes mais pesados que assistia.
Confesso que eu tive uma certa resistência para assistir. Acho que, por não estar acostumado ao gênero, acabei não gostando muito dos primeiros episódios. Mas de algo eu sei, o anime progride rapidamente, com os capítulos melhorando cada vez mais, e, mesmo achando difícil, cada temporada superava a anterior.

Típica expressão de Inami ao lado de Takanashi...
... e a mesma mais relaxada, ao lado de "Kotori" (a versão travestida do rapaz)
É interessante ver como Working!!, usando de um clima todo “kawaii”, com toda hora Popura incentivando seus colegas, Souta se oferecendo para ser agredido por Inami (mesmo que a relação entre os dois seja de amor e ódio, se tornando só amor ao longo da progressão da série), entre outros, consiga construir uma comédia totalmente “non-sense” e absurda. O que dizer da relação de Souta e Inami, na qual o garoto a conquista com o fato de se forçar a se vestir de mulher para Mahiru se sentir mais confortável a seu lado? Ou então o passado de Kyouko, que usa a habilidade que adquiriu como delinquente no passado para proteger seus funcionários? Working!! é, ao mesmo tempo, uma fonte de risadas e de acalento.

Takanashi e suas irmãs loucas...
Porém os melhores momentos sempre são aqueles com as irmãs de Souta. Desde Kazue, que é uma advogada que parece que tirou seu diploma apenas para bater em seu irmão com seus livros, passando por Izumi, uma escritora que passa o dia todo em seu quarto escrevendo, sendo tão enfraquecida que mal consegue levantar uma caneta e necessita de seu irmão para que cuide dele. Também temos Kazue, a irmã carente e alcoólatra, que vive sendo abandonado por seus namorados, e indo ao Wagnaria beber para esquecer de tudo. A única normal delas é Nazuna, da qual seu irmão cuida o máximo para que continue sendo como é, temendo seu crescimento. E por crescimento, me refiro à altura e idade mesmo, pois devido ao temperamento das irmãs, Souta passou a amar coisas pequenas, como crianças, filhotes de animais, bichinhos de pelúcia, etc. Tanto que o mesmo costuma não gostar muito de pessoas que ultrapassam os 12 anos. E por último é claro, responsável pelo fechamento brilhante da obra, temos a matriarca Takanashi, Shizuka.

"Eu amo estes tipos de criaturas!"
Não há muito o que falar dos aspectos técnicos. Não é um anime que demanda animação, sendo que seu visual contribui para todo esse clima de “good vibes”. Como destaque fica a música, tanto que vou até deixar um vídeo com a primeira abertura.
Uma coisa curiosa a se notar, é como os episódios de Working!! são rápidos. Eu tinha a impressão de que cada um deles possuía bem mais do que 25 minutos, isso porque, apesar da história seguir de forma linear, é como se tivéssemos várias pequenas histórias acontecendo dentro de cada um, denotando um caráter um tanto episódico da história.

Por tudo isso, e um pouco mais, eu recomendo Working!! para qualquer pessoa, especialmente para quem gosta de humor non-sense, ou então está um pouco triste e precisa se animar um pouco. Eu duvido seriamente que você não vai se animar assistindo ao menos um episódio. Semana que vem pretendo escrever o que seria a continuação deste artigo, sobre WWW.Working!!

Bônus:

Vejam aí a primeira abertura do anime, com a melhor música dele :)