Top Ad unit 728 × 90

Indicações da Semana 116 - Akagami no Shirayuki-hime


Bem-vindo(a) ao nosso artigo semanal de Indicações de Anime, onde toda semana eu recomendarei um anime (avá) falando um pouco sobre ele sem Spoilers para que você possa checar se ele faz o seu tipo ou não!

***

Olá pessoal! Parece que não indico um anime para vocês há anos, mas não tem tanto tempo assim não é? Bom, em todo caso abaixo vocês vão encontrar minha indicação dessa semana...

Inclusive, se você é novato por aqui, pega seu dicionário otaku, ele salvará sua vida!

Nome: Akagami no Shirayuki-hime
Ano de lançamento: 2015
Gêneros:  Drama, Fantasia, Shoujo, Romance
Numero de episódios: 12 + 12 (Duas temporadas)















Shirayuki é uma jovem garota de um grande reino, nada a faria se destacar não fossem seus cabelos vermelhos como uma maçã, a garota já conhece há muito os problemas que sua cor de cabelo incomum podem acarretar, e convive com isso com certa dificuldade, apesar que com otimismo. Shirayuki, é além de uma garota de beleza rara com seus cabelos vermelhos, uma habilidosa manipuladora de ervas, sendo de certa forma uma espécie de médica que trabalha em uma pequena loja deixada por seus já falecidos avós. Tentando seguir com seu cotidiano pacifico, Shirayuki acaba despertando a atenção de mais uma pessoa, porém dessa vez não seria apenas um alguém qualquer curioso com seus cabelos avermelhados, e sim o prepotente e mimado príncipe Shenazard Raji, um monarca cheio de si que passa a desejar Shirayuki como uma de suas esposas. O príncipe Raji, assim como uma autoridade de poder inquestionável, está acostumado a ter tudo que deseja, sem que ninguém possa recusar suas ordens, porém para surpresa dele Shirayuki se recusa a se tornar esposa dele, e não aceita se dobrar a seu poder ou riquezas. Fazendo cumprir sua vontade, Reji inicia uma perseguição por Shirayuki, que foge para preservar sua vida, mas acaba sendo encurralada pelos soldados do poderoso príncipe; e é nesse momento conturbado de sua vida, que Shirayuki conhece Zen, um garoto de aparência incomum que também viajava pela floresta por onde a garota buscava fugir. Shirayuki, bondosa e cheia de boas intenções se põem a ajudar Zen com um pequeno ferimento, inevitavelmente uma amizade com tom romântico começa a surgir entre Shirayuki e Zen. Entretanto, como nem tudo pode ser perfeito, os soldados de Raji se colocam a perseguir Shirayuki, fazendo com que o destino dela se configure de forma cada vez mais trágica, e quando não há mais como escapar, o príncipe soberano Raji, parece ter vencido e enfim conquistado a força Shirayuki, mas é quando Zen surge para mudar tudo, revelando ser ele o príncipe de um país ainda mais poderoso que o de Raji, e tomando para si Shirayuki, que o segue por vontade própria e com certo alívio.


Deixando sua antiga vida para trás, Shirayuki agora vive em um novo reino, onde tem novos sonhos e esperanças, a nossa protagonista parte em uma jornada para conquistar o seu posto como uma herbalista real, enquanto inevitavelmente causa conflitos e disputas por onde passa.

A obra se desenvolve no cotidiano de Shirayuki, que quase sempre está envolvida com algum conflito, e o romance proibido entre ela e Zen, um poderoso príncipe, que mesmo após ter se apaixonado por Shirayuki, deve honrar o seu reino, fato que o distancia dela.


Bom, não precisamos nos esforçar muito para perceber que essa obra é claramente uma obra baseada nos contos de fadas típicos, Shirayuki sendo obviamente uma referencia a branca de neve, e Zen sendo o príncipe que vem a salvar. Nesse contexto, é possível imaginar que essa obra é exclusiva para um público feminino bem jovem, mas é nesse momento que você leitor pode acabar errando! Essa obra é acima de tudo interessante para qualquer um que se interesse por aventuras e romance. A obra foca bastante no cotidiano de Shirayuki, um cotidiano bastante atípico, já que seu cabelo avermelhado quase sempre lhe traz problemas; não é incomum a garota ser sequestrada por um louco querendo ela para si, ou alguém querendo lucrar com a venda dela. O fato é que há muitos combates interessantes ao decorrer da obra, com um elenco bem direcionado a uma obra de combates medievais. Acima de tudo, Zen não é um príncipe totalmente bondoso e com uma história sempre feliz, o protagonista masculino da obra revela ter um passado bastante trágico, além de uma clara disposição de dar sua vida e matar por seu reino, que preza defender acima de tudo.

A obra vem trazendo um elenco formidável, que ao decorrer da obra ajuda a manter um humor cotidiano legal, servindo por muitas das vezes como uma quebra de expectativa ou tensão, assim como o elenco é bem configurado para que o romance seja sempre presente e não seja exclusivo de Shirayuki e Zen. Ainda falando do elenco, preciso elogiar a evolução dos personagens ao decorrer dos episódios, onde nem sempre o personagem que é imediatamente visto com maus olhos, continua sendo tão "vilão".

Acima de todos os elementos da obra, certamente está o relacionamento romântico entre Zen e Shirayuki, um elemento importante para a obra, onde o autor claramente dedicou uma grande atenção para conseguir criar um desenvolvimento gradual e satisfatório no romance dos protagonistas, que de forma breve mas não abrupta estabelecem um relacionamento que sempre evoluí.


Bom, essa obra eu indico para quem busca romance e aventura; uma boa mistura entre combates medievais e romance clichê; obra divertida para ver sozinho, e ainda mais divertida para se assistir em casal; uma boa pedida para quem está com tempo, afinal com suas duas temporadas a obra pode acabar sendo um pouco mais longa que o esperado, ainda havendo um espaço para uma terceira ou mais temporadas ainda não lançadas.
Indicações da Semana 116 - Akagami no Shirayuki-hime Revisado por Jhonatan A. Gonçalves em quarta-feira, outubro 19, 2016 Nota: 5
Todos os direitos reservados Animes Tebane © 2014 - 2017
Hospedado no Blogger, tema desenvolvido por Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.