Indicações da Semana 115 - Myself; Yourself!


Bem-vindo(a) ao nosso artigo semanal de Indicações de Anime, onde toda semana eu recomendarei um anime (avá) falando um pouco sobre ele sem Spoilers para que você possa checar se ele faz o seu tipo ou não!

***

Olá pessoal! Após algumas semanas indicando bons animes de humor bem leves, resolvi hoje indicar para vocês um anime bem dramático mas que também é um romance. Boa leitura a todos...

Inclusive, se você é novato por aqui, pega seu dicionário otaku, ele salvará sua vida!

Nome: Myself; Yourself
Ano de lançamento: 2007
Gêneros:  Drama, Cotidiano, Colegial, Romance
Numero de episódios: 13















Hidaka Sana com seus dez anos de idade vive na pequena e pacifica cidade de Sakuranomori, convivendo diariamente com seus queridos amigos com quem tem uma relação muito próxima. Rodeado por Nanaka, Aoi, e os gêmeos Shuri e Shuusuke, Sana passa seus dias de criança se divertindo e formando boas memórias; entretanto essa confortável situação estava para mudar sem que o pequeno Sana percebesse; por conta de uma situação familiar Sana precisa se mudar para Tokyo, e de forma abrupta deixar para trás tudo que tanto ama e seus melhores amigos.

Como é uma criança Sana nada pode fazer para evitar a mudança, e seus amigos se esforçam para lhe dar uma despedida inesquecível, e nesse dia cada um faz o seu melhor para render a Sana as melhores lembranças possíveis; entre os esforçados presentes o de Nanaka se destaca, a garota dedica para Sana uma música que está compondo em seu violino, música essa que marcaria a memória do protagonista para sempre. Após a festa em clima melancólico Sana dá adeus a seus amigos sem saber quando voltaria a se encontrar com eles.

Anos depois, agora com dezesseis anos de idade Sana decide voltar a sua cidade natal, e o fazendo deseja reencontrar seus queridos amigos; em seu retorno logo se encontra com Aoi, e percebe que apesar do tempo longe, e da transição de idade sua amiga ainda não mudou nada, e isso se repete com cada um dos personagens, que apesar de mais velhos, preservam em muito aquela energia infantil; exceto por Nanaka, que se demonstra melancólica e distante de todos.



A obra vai se desenvolvendo ao redor de Sana, e a sua redescoberta sobre seus amigos, que a primeiro momento demonstram não ter mudado em nada, mas aos poucos o protagonista descobre que pouco do que conhecia se mantém igual, e precisará se esforçar muito para preservar o que tanto ama.


Logo de inicio me ponho a informar que essa obra se trata de uma adaptação feita a partir de um Visual Novel lançado no ano de 2007 para o videogame PlayStation 2. A obra inicialmente lançada como game, também foi quase que simultaneamente adaptada para light Novel, e ao mesmo tempo também era adaptada para anime.

A obra é focada em drama e em um tímido romance, a proposta inicial é muito bem trabalhada ao que a obra se foca em mostrar o contraste de personalidade entre as duas fases do elenco, que inicia como criança e após um salto de tempo mudam totalmente, expondo então novas preocupações e problemas adolescentes.

Um dos fatores mais interessantes da obra vem de sua origem em um game, que por conta de seu modelo acaba explorando muito bem cada personagem do elenco, não deixando de explorar e desenvolver os dramas de nenhum dos principais personagens; e eles são muitos, acredite! Esse fator é um dos principais méritos da obra, que cativa com seu elenco bem desenvolvido.

Vale citar que o drama da obra é baseado não só na relação de amizade dos protagonistas, mas também no romance, e em temas bem mais obscuros, ao decorrer da obra contamos com várias situações surpreendentes. Entre o drama e o cotidiano colegial a obra nos surpreende e emociona em momentos inesquecíveis, e sempre com uma bela trilha sonora.


Indico essa obra especialmente para quem adora animes de Drama, é uma obra bem ao estilo das adaptações vindas de Visual Novel, contando com múltiplos romances para o protagonista, então se é do seu gosto obras de romance e drama, não perca Myself; Yourself.