Animes Destaque Da Semana #20 - Servamp episódio 7!




Esse artigo tem o objetivo de falar um pouco sobre os episódios dos animes em lançamento na temporada corrente. O artigo será formado por animes que na minha opinião mereceram destaque na semana, então vou falar sobre seus episódios e minhas expectativas, esperando sempre a colaboração de vocês leitores!

***

Com algumas horas de atraso eu lhes trago a review do sétimo episódio de Servamp, o anime apesar de estar bem corrido nessa adaptação, eu admito que segue interessante e sempre instigante, vamos seguir assistindo para ver até onde vamos chegar! Abaixo o texto sobre o episódio:

Servamp
(Episódio 07)

Bom, vou tentar me conter de relatar para vocês mais uma vez o quanto esse episódio foi corrido. Tão veloz que já me pus a pesquisar sobre a obra como um todo, para num futuro próximo, em um momento mais oportuno eu relatar para vocês o quanto o anime está adaptando do mangá e o quanto está negligenciando, farei um bom trabalho quando esse momento chegar. Mas por enquanto devo introduzir que a pousada de Tetsu se tornou de fato o quartel-general de Mahiru e seus amigos; e sendo assim o episódio iniciou com uma rápida narrativa de Mahiru, que deixou seus companheiros cientes dos fatos ocorridos no episódio anterior, quando ele se viu em um assustador conflito que veio a trazer grandes efeitos negativos em Kuro.

Aparentemente como forma de corrigir os fatos negligenciados no último episódio, onde houve um grande
estreitamento na relação dos três Eve até agora protagonistas da obra, e mesmo assim isso ficou implícito, já que nada da convivência do elenco foi mostrado, nesse episódio entretanto pudemos assistir a convivência bem-humorada de Mahiru e seus companheiros, e presenciar um pouco mais do desenvolvimento de cada personagem enquanto decidiam o destino de Lila, subclasse de Tsubaki que acabou acompanhando Mahiru após sobreviver ao massacre de Hyde. De uma forma bastante breve a decisão foi tomada, e a escolha mais sensata foi levada para frente, agora o objetivo seria manter Lila por perto até que Tsubaki se disponha a ir busca-lo.

Mesmo que tudo parecesse resolvido para todos, que apesar de tudo ainda estavam de bom humor e tentando de forma bastante inocente confrontar Tsubaki, lá estava Kuro, com uma expressão assustadora em seu rosto, e demonstrando que as palavras que havia ouvido de Hyde ainda estavam perturbando sua cabeça, o personagem sempre preguiçoso nesse episódio aparenta estar bastante inquieto e desejando a solidão, como se precisasse esvaziar seus pensamentos apenas por um momento. Até então é bastante claro o fato de que o acontecimento narrado por Hyde é um trauma bastante forte para Kuro, que aparentemente na época citada teve uma difícil decisão a ser tomada, tão complicada que mesmo séculos depois ele ainda não conseguiu superar o resultado. A maior questão até então proposta no anime é exatamente essa: o que poderia ser tão preocupante a ponto de deixar Kuro no estado em que ficou? Uma outra questão levantada ao decorrer dos episódios é que Kuro aparenta ser muito mais poderoso que seus irmãos, e mesmo assim parece se conter todo o tempo, será que a preguiça seria apenas uma forma de Kuro esconder a sua verdadeira existência?

Lila e Mahiru trocam algumas palavras, o suficiente para o novo amigo do protagonista alertar da existência  de Higan, um suposto subclasse com poder para ser considerado o segundo mais poderoso do exército participar de Tsubaki. Imediatamente eu já sabia que Mahiru estaria para enfrentar aquele que foi
aconselhado a evitar, não fosse por sua própria forma de pensar bastante idealista, ele acaba tendo que encontrar com o tal do Higan quando Licht precisa de sua ajuda. Nosso protagonista é bastante inocente e direto, não é novidade para ninguém que acompanha a obra o fato dele fazer amigos com uma grande facilidade, e não deixando que o remorso pelos atos de Litch tomassem lugar em seu coração, Mahiru corre em ajuda ao novo companheiro. Litch nesse episódio ganhou bastante tempo e atenção, o primeiro personagem a conseguir isso até então no anime além do protagonista é claro. Se a derrota já estava clara para Litch, cabia a Mahiru que estava próximo ajudar, e o protagonista sempre disposto a se arriscar nem ao menos considerou as palavras de seu companheiro Kuro, mas quem poderia o culpar por isso? Kuro nunca é direto em suas palavras, e fala o mínimo possível, ele fala tão pouco que seu aviso de perigo é visto como apenas uma reclamação costumeira, e o resultado é bastante drástico e inesperado: Mahiru foi com o objetivo de ajudar, e acabou ajudado. seu companheiro vampiro acaba aprisionado em uma esfera até então desconhecida por todos.

Higan e Litch protagonizaram o mais intenso combate da obra até então, e por mais que o Eve da ganancia tenha tentado lutar, a regra da distância entre ele e seu servo vampiro acabou sendo crucial e determinou o resultado do conflito, que se finalizou com Mahiru sendo totalmente ignorado, e Higan sequestrando Litch. Não houve nem tempo de Mahiru chorar sua derrota, e seus amigos já estavam lá para o acudir. A verdade então estava aparecendo sem que eles pudessem enxergar ela: Higan ignorou totalmente Mahiru, ele não é importante nem ao ponto de Tsubaki desejar capturar ele mesmo quando está indefeso. Os três jovens mestres de vampiros se reúnem e colocam seus planos em curso, em um plano bastante infantil de troca de reféns. É fato que nenhum dos três, Mahiru, Tetsu e Misono, têm alguma habilidade de combate que possa vir a fazer Tsubaki temer. Enquanto Mahiru e seus companheiros parecem "brincar" de confrontar Tsubaki, eu apenas vejo a derrota completa se abatendo contra os ideais inocentes do grupo de amigos que está sempre mil passos atrás de Tsubaki.

Kuro está preso em uma esfera negra. E quando Mahiru busca atentar para o estranho objeto, uma pequena versão de Kuro surge, e diz que deseja permanecer em seu estado atual. O caso é que de fato Kuro conseguiu o que desejava, seu isolamento completo não é um fardo como aparenta inicialmente, é uma
escolha própria de permanecer sozinho, a solidão parece ser uma amiga bastante recorrente do vampiro, que por várias vezes até então já se ocultou nas sombras quando não desejava responder a perguntas sobre si mesmo. O único motivo de Kuro aparecer foram as lágrimas de Mahiru, a dor de seu companheiro é profunda demais para ele desprezar, e como não sabe lidar ele apenas desiste de se esconder. Kuro apenas encontrou uma forma de não precisar confrontar seus problemas, seu traço de personalidade mais marcante além da preguiça, é a falta de disposição para resolver os conflitos, ele aparenta não gostar de se envolver com ninguém por conta de uma dor que ainda carrega. Mas em todo caso esse é um mistério que provavelmente será revelado nos próximos episódios.

Concluindo o episódio bastante veloz e cheio de cortes, temos apenas a expectativa de grandes combates no próximo episódio, e o retorno de Kuro. Um fato que me chamou bastante atenção nesse episódio foi a exposição da hierarquia dos servos de Tsubaki, essa hierarquia foi exposta de forma a deixar bastante clara que o segundo mais poderoso surgiu para deixar claro o quão poderoso é, e criar a questão: Quão poderoso é o número um? Bom, a identidade dele também segue em segredo, mas já nos foi descartado todos os principais personagens companheiros de Tsubaki, exceto Lila, que surgiu no enredo com uma história bastante básica, e mesmo demonstrando saber bastante sobre Tsubaki aparenta ser fraco, e apesar de fraco foi o único sobrevivente da tragédia protagonizada por Hyde. Então, fica o mistério sobre esse possível subclasse mais poderoso de Tsubaki, e a possibilidade de ele ser Lila, e já estar infiltrado entre os companheiros de Mahiru.