Animes Destaque Da Semana #18 - Orange episódio 7: Super-Suwa Ataca Novamente!




Esse artigo tem o objetivo de falar um pouco sobre os episódios dos animes em lançamento na temporada corrente. O artigo será formado por animes que na minha opinião mereceram destaque na semana, então vou falar sobre seus episódios e minhas expectativas, esperando sempre a colaboração de vocês leitores!

***

Como prometido, essa semana fiz a review de dois episódios seguidos de Orange, então agora vamos lançar nossos reviews semanais bem próximos do lançamento oficial dos episódios! Bom, sem mais, podem seguir em frente e ler o artigo de hoje...

Orange
(Episódio 07)


A carta com o poder de mudar vidas, enviada do futuro ela altera a vida de todos ao redor; Naho achando que era a protagonista da vida (do anime ela é né), mas quem poderia imaginar que Suwa também havia sido escolhido para uma missão tão nobre? Nobre e cheia de sacrifícios principalmente para ele. Sendo o Suwa do futuro ou o do passado, esse personagem já demonstrou ter mais caráter que qualquer outro personagem, um homem de postura inabalável, que não se importou de alterar importantes decisões de sua vida, mesmo sabendo que agora estava a criar um futuro incerto, tudo para que pudesse salvar a vida de um amigo.

E foi na primeira cena após a opening que tivemos o tão esperado acesso a carta de Suwa, que poderia ou não ser semelhante a carta recebida por Naho. Logo pudemos constatar que sua carta carrega uma pitada
de humor, e uma grande porção de objetividade, indo sempre bem direto ao ponto necessário; afinal era o que poderíamos esperar da personalidade do escritor, bem-humorado e direto na mensagem, a maior semelhança entre as cartas é o repetido uso da palavra "arrependimento" uma palavra tantas vezes repetida pela obra, que acaba se tornando o tema de toda a jornada. Se por um lado a conversa entre Naho e Suwa acabou sendo reconfortante para a garota, que agora pode dividir o peso de mudar a vida de todos e salvar Kakeru, peso que estava apenas em seus ombros, agora Suwa com firmeza deixa claro que irá salvar ele, e que ela não precisa se preocupar tanto; mas por outro lado um mistério surgiu, Suwa não levou a carta por completo para mostrar a Naho, e logo deu um jeito de justificar e seguir em diante com a conversa; certamente tal fato nos leva diretamente a crer que ainda há muito que Naho não tem conhecimento, e que Suwa escolheu esconder da protagonista.

Logo que a introdução tratou de nos inserir a descoberta de uma segunda carta do futuro, e quem sabe a existência de outras, a obra tratou de estrear a parceria de Naho e Suwa através de um objetivo conjunto: festejar o aniversário de Kakeru, de forma adequada. É claro que como esperado foi uma oportunidade do enredo se desenvolver para um clima mais leve e cheio de descontração e humor, mas em meio a algumas piadas e expressões faciais hilárias, a obra também veio a demonstrar um pouco de evolução do personagem Kakeru, o colegial que antes escondia toda dor com uma máscara, agora já se sente um pouco mais livre em falar de sua mãe com Naho; a pergunta que surge desse fato é: ele está mais próximo de uma recuperação ou mais próximo da morte? Terá ele permitido que Naho adentrasse um pouco mais em seu espaço pessoal, ou será que ele já está em um estágio de depressão tão avançado que não consegue mais ocultar o sofrimento durante todo o tempo?

Em mais esse episódio, Ueda-senpai continua a surgir e se expandir no papel de vilã da obra, mas parece que as aparições dela devem começar a diminuir, não consigo imaginar ela continuando a crescer como
personagem dentro da obra, principalmente após ser confrontada e desmascarada frente a todos, ela saiu totalmente de sua posição defensiva, de agir apenas por detrás das cortinas, e partiu para um ataque frontal a Naho, logo que desarmada pareceu se contentar em tentar sair com sua imagem ainda em boas condições; se ela vier a surgir novamente, possivelmente será em algum tipo de conflito bem mais sério, logo posso quase que afirmar que não veremos mais ela repetir seus intentos sutis e sem importância.

Se o aniversário de Kakeru era para ser feliz, de fato Naho e Suwa atingiram suas metas, apesar de tudo ir muito bem e cheio de harmonia, ainda era possível ver no rosto de Kakeru uma breve expressão de tristeza, um momento em que mais uma vez o protagonista masculino estava se forçando a sorrir, em um momento que desejava chorar. Os presentes foram muito bem recebidos; mas quando observamos um pouco de perto, notamos que o único presente que fugiu dos pedidos de Kakeru foi o de Naho, todos os outros foram diretamente pedidos por Kakeru: um volume de mangá, um ingresso para partida de futebol e um buquê de flores; mesmo sendo o último peça chave, notamos que todos são de uso imediato, e que não são para longos períodos, talvez essa seja mais uma pista de que Kakeru não está planejando permanecer entre os amigos por muito tempo. Naho quebrou a regra, e presenteou ele com algo que percebeu que faltava, algo que há muito sua mãe havia jogado fora, e o presente da garota veio a preencher algo na vida de Kakeru, Naho veio a mais uma vez tomar lugar no vazio de seu coração.

Mas é claro que se Orange é cinquenta porcento drama, ele também tem sua boa porcentagem de romance, e foi isso que tivemos em meio a tantos momentos dramáticos e decisivos, muitas oportunidades para cada vez mais Kakeru e Naho se aproximarem, tivemos até mesmo a esperada declaração de Kakeru, e um clima de romance florescendo entre os dois, de fato o casal começa a parecer um verdadeiro casal, e aos poucos bons momentos vão sendo colecionados por todos.

O maior conflito do episódio estava por vir, e surgiu como um monstro que emerge de uma lagoa pronto a devorar todos na margem, e na margem desse conflito estava Naho, que foi atingida de surpresa pela notícia de que há a possibilidade de Kakeru tentar o suicídio em breve, se Naho havia negligenciado algo tão importante, lá estava Suwa para gritar por atenção ao fato, e ao lado da garota lutar para impedir que isso aconteça, já que eles nem ao menos podem prever o resultado dessa "tentativa" que na realidade atual, poderia matar Kakeru. Se o problema precisava ser resolvido, lá estava Naho para confrontar o problema
de frente, mas ela não poderia esperar que lá estava Kakeru olhando através de uma janela pensando em suicídio, lá estava o garoto desejando se atirar dali e dar fim a seu sofrimento; a cena foi dura para Naho, que assistiu com dor a tudo. Tanta dor que ficou sem reação, não fosse Suwa surgir como um herói mais uma vez, e esse herói foi sem medo no foco do problema, confrontou Kakeru diretamente com a verdade, e perguntou diretamente a ele se a morte estava o seduzindo, se ele de fato estava indo pelo caminho do suicídio. Pudemos assistir uma comovente cena, onde a amizade foi mais longe que o amor de Naho, e Suwa conseguiu atingir Kakeru com muito mais força, que Naho conseguiria. A maior conclusão foi revelada: de fato Naho sozinha iria falhar, ela não é forte o suficiente para ajudar Kakeru, que já está muito além do esperado, mesmo com um sorriso no rosto, ele segue andando em direção a morte.

No minuto final o ápice das expectativas aconteceria: Naho enfim aceitava a declaração de Kakeru, e com poucas palavras revelava seu profundo desejo pela presença dele, uma forma clara de preencher a vida de Kakeru. Agora ele tem um motivo para viver, e certamente está um passo mais distante da morte.


Nessa ponto é possível que tudo pareça resolvido, mas certamente ainda teremos muito caminho pela frente, afinal apenas passamos da metade dos episódios totais. Como está suas expectativas leitor? Comente abaixo sobre expectativas e opiniões sobre mais esse episódio de Orange!