Animes Destaque Da Semana #13 - Servamp episódio 4




Esse artigo tem o objetivo de falar um pouco sobre os episódios dos animes em lançamento na temporada corrente. O artigo será formado por animes que na minha opinião mereceram destaque na semana, então vou falar sobre seus episódios e minhas expectativas, esperando sempre a colaboração de vocês leitores!

***


Um pouco mais tarde que o anterior, mas ainda em tempo, venho entregar nossa review do quarto episódio de Servamp, que deve começar a esquentar de verdade a partir do próximo episódio...

Servamp
(Episódio 04)

E o ataque histérico de Mahiru foi freado com menos de trinta segundos de episódio. O protagonista desesperado pela situação a qual foi jogado sem prévio aviso, começou a atacar Sakuya, seu melhor amigo, com a arma criada através da convicção de salvar a todos os amigos pelo uso do poder, e foi assim que o protagonista bugou, e saindo de seu lema máximo "Sempre seguir o caminho simples", ele acabou em um conflito bastante complexo, enquanto Kuro era atormentado pela pequena criatura em seu interior, e não hesitou em atacar e se saciar do sangue de Mahiru, o protagonista só fazia gritar e quando não estava entendendo mais nada, foi salvo por Sakuya, o seu melhor amigo e traidor, que agora demonstrava interesse em ajudar. Devemos admitir, ninguém merece estar em um cenário tão complicado; certamente é mais satisfatório lutar em um campo de batalha onde amigos e inimigos usam crachás, e só é necessário atacar o time inimigo, mas na vida de Mahiru nada seria tão simples como ele gostaria. Enquanto eu me encontrava bastante interessado em todo o conflito que estava a se formar, com uma bela criatura enorme escapando do corpo de Kuro e tentando engolir a todos, o antigo amigo que se tornou traidor tentando salvar a quem tentou matar minutos antes, e todos em risco, descobri que poderia ter sido mais interessante, tanto que Tsubaki (esse com crachá de vilão, até então) se sentiu entediado e se retirou da plateia. Foi na atitude desse antagonista que pude ter certeza de que algo ainda mais interessante poderia ter acontecido, e se já no episódio passado eu já criava teses de que há algo extra sobre o protagonista que desconhecemos, foi nesse ato de Tsubaki que pude ter certeza. Um vilão com traços tão determinados, que adora o que é imprevisível e sensacional, mas detesta o óbvio e simples, certamente ele estava ali para assistir um show diferente do que presenciou, e mesmo parecendo tão conturbado para todos, ele não se impressionou e voltou para sua toca da escuridão, com tudo isso percebemos que o interesse dele no protagonista certamente é justificado em algum segredo ainda sombrio.

Um novo personagem surgiu (esse sem crachá), atirou repetidas vezes em Kuro, salvou a todos, se
apresentou com ar de mistério, e sumiu na noite. Com a breve apresentação foi possível perceber que apesar de ser lotado de luxúria, ele controla a inveja, provavelmente inveja da luxúria que exibe riqueza e beleza, em contra partida o servamp da inveja nem mostra o rosto. O personagem provavelmente será alguém imparcial, que muda seu time de acordo com os lucros que pode obter, ao menos foi minha impressão na apresentação resumida que tivemos acesso. Se não bastasse a vida conturbada de Mahiru, esse novo personagem veio trazer até ele a possibilidade de se livrar de toda a aventura com vampiros e inimigos, uma forma de escapar da maldição que ele mesmo buscou.

Se Kuro já demonstrou algum sentimento que não fosse a característica preguiça, foi a preocupação com Mahiru, que parecia arrependido de o ter acolhido, apesar de tudo, ele apenas estava com a mente conturbada, o que viria a piorar logo na sequência.

Se algo eu não imaginava encontrar nesse anime, esse "algo" seria uma variedade de "biografias" trágicas para os personagens, mas foi quando a história de Sakuya foi apresentada que me apaixonei um pouco mais pelo anime. O garoto que nasceu em uma cidade de mentirosos, em uma família de mentirosos, e deixou que sua irmã morresse por uma mentira, assim como entregou sua vida por uma. Sakuya veio de uma família de estelionatário, que mataram seus filhos para receber seguros em dinheiro. Diz Tsubaki que isso não é nada interessante, mas eu vou ter que discordar, eu achei isso profundamente cativante! Encaixou em muito com a personalidade e atitudes do personagem, deu profundidade e demonstrou a causa da inconstância do personagem que parecia mentir o tempo todo, mas quase pirou quando Mahiru mentiu.
Se o protagonista havia perdido sua principal característica, descobrir sobre o passado macabro de Sakuya o fez recolocar seu slogan em evidência, e voltar a viver pela máxima da simplicidade acima de tudo! Buscando saber sobre o amigo desaparecido, foi quando Mahiru descobriu que Sakuya não havia apagado as memórias de seus amigos em comum, demonstrando que apesar de tudo ele ainda tinha algum apego as memórias criadas.

Se por um lado Mahiru escapou de toda a confusão que criou no beco enquanto lutava com Sakuya, Misono e seu corpo frágil foram direto para o hospital, onde o mais novo amigo do protagonista se recupera enquanto sente raiva da própria fraqueza, e deseja no futuro poder proteger seu amigo; além de claro sentir vergonha por ter feito uma entrada triunfante e ter sido derrotado. Admito que deve ser horrível para a luxúria se exibir e no fim apanhar feio.

Como conclusão, Mahiru e Sakuya fazem seu reencontro emocionante no topo do colégio, quando Sakuya se joga do prédio como uma forma de recriar o dia que morreu. Em uma forma de simbolizar que novamente estaria morrendo, e que deixaria todas as lembranças para trás, e de fato se despediria do um ano que esteve com Mahiru, ele se lança do prédio, e antes que pudesse iniciar sua queda, Mahiru se lança junto, e usa sua arma vassoura para os salvar. Se há uma questão surgindo instantaneamente é: como ele sabia que a arma voaria! Mas nosso protagonista é muito rápido em responder: "Se é um gato preto e uma vassoura, pensando simples, precisa voar!" Admito que pensar simples parece ser uma incrível furada quando se trata de teses infundadas, e admito que fiquei torcendo para que no futuro ele possa se rebentar todo enquanto pensa "simples".

Como conclusão o protagonista recobrou seu motivo para lutar, e agora promete proteger seu amigo de tudo novamente. Então o Mahiru que iniciou o episódio em total bagunça mental, recuperou toda sua convicção e personalidade sólida ao decorrer desse episódio. Como conclusão, ele está mais preparado que nunca para usar a arma feita com o objetivo de proteger os amigos queridos. Desejo a Mahiru sorte em usar essa vassoura que lhe deram como arma.


O que achou desse episódio, meu caro leitor? Assim como eu deseja ver mais combates protagonizados por um garoto e sua vassoura? Comente abaixo!