Top Ad unit 728 × 90

Indicações da Semana 51 - Ergo Proxy



A indicação de anime da semana está aqui mais uma vez! Caso você esteja curioso sobre as outras indicações que eu fiz até hoje, clique aqui, mas não vá lá ainda, leia a recomendação abaixo primeiro =]

***


Nome: Ergo Proxy
Gênero: Seinen, Mistério e Ficção Científica
Episódios: 23 episódios
Lançamento: 2006











A indicação de hoje é de um anime de certa forma bem conhecido, mas que infelizmente sofre certo preconceito por causa das imagens que se encontra por aí e também pela maneira que ele é classificado (afinal, que drogas é o gênero "cyberpunk"?)

 
O anime é Ergo Proxy, um Seinen bem pesado, embora não no sentido sangrento e etc, tem como base a seguinte situação: O que chamam de "mundo" agora é apenas uma grande cidade artificial construída dentro de uma cúpula gigante, o anime claramente se passa em um futuro cheio de tecnologia, mas que nunca é datado exatamente e os habitantes e também o governo têm robôs chamados de AutoReivs ao seu lado, seja para companhia ou para trabalhar mesmo. 

Por causa do ambiente desta cidade ter que ser minimamente calculado e controlado para que as coisas não entrem em caos, é proibida a reprodução e os seres humanos que existem também são criações artificiais, havendo pouquíssimos humanos de verdade (normalmente filhos das pessoas mais influentes apenas).



A humanidade foi dizimada, acho que isso você já percebeu, mas o que será que dizimou a humanidade? Bem, a maioria dos fãs de anime e videogame gostam de pensar em apocalipses zumbi ou coisas do tipo, sempre havendo um inimigo legal para lhe proporcionar uma aventura de sobrevivência, certo? Em Ergo Proxy as coisas são menos fantasiosas, não há inimigo ou causador para essa aniquilação que deixou o mundo limitado a meia dúzia de cúpulas gigantes e o que espera do lado de fora deste lugar é um mundo onde há apenas quilômetros de rochas e mais rochas, neblina densa e água negra; Não há nem mesmo dia ou noite, tudo é somente escuridão e o som do vento ecoa ensurdecedor por não existir construções ou estruturas para o impedir de circular pela face do planeta.




O que matou o planeta não foi algo legal de metralhar ou passar uma lâmina na nuca, foi o próprio ser humano e sua poluição, ou seja, é um mundo onde lá fora só há escuro e o grito do vento e se você quiser descontar sua raiva, nem o céu vai conseguir enxergar para que pudesse gritar com alguém acima. Para se ter uma ideia, o lado de fora é tão poluído, que a tal neblina na verdade é poluição e que alguém morrerá em horas se respirar lá fora. 



O fato do planeta terra ser agora apenas uma terra gigantesca de mares negros e rochas explica porque as imagens do anime inicialmente te dão a ideia de que o negócio não tem cenários ou sentido, apenas seguindo uma mulher de cara feia que tem uma arma XD

Estes acima são pensamentos que este anime me trouxe... Que o apocalipse pode não ser algo legal de se estar como muitos pensam e que também pode não haver nenhum alvo para descontar sua raiva. É isso que o anime lhe faz refletir sem realmente tocar nesse assunto, ele nunca aponta e diz "O que acabou com a terra foram os humanos!" ou "Quando acabou, foi deste jeito...", ele apenas mostra o vazio que o planeta se tornou e a maneira como as pessoas que tentam sair dele pode acabar morrendo de loucura por causa do silêncio e escuridão. 





Foi isso que eu quis dizer com "um Seinen pesado"!

Os protagonistas do anime são Re-l (no anime eles falam "Riru"), uma personagem que teve a aparência baseada em Amy Lee, a vocalista do Evanescence e Vincent Law, um jovem emigrante, ou seja, ele veio de outra cidade artificial.

A esquerda temos Re-l e a direita Amy Lee na capa do CD Fallen do Evanescence

O que o anime segue no geral é a trajetória de Re-l para descobrir o que é um "Ergo Proxy", criatura misteriosa que acabou quase a matando no primeiro episódio e que o governo descaradamente finge que não viu nada (o que a faz querer descobrir mais ainda o que é aquilo) e a viagem de Vincent Law através das terras poluídas e escuras para chegar até a cidade que fica na Rússia, que é o lugar de onde ele veio originalmente.



O que eu mais gostei no anime, além dele acabar lhe fazendo pensar e sentir na pele o clima de desespero e solidão, foi a personalidade dos personagens, que é muito longe do que as imagens que foram vai encontrar pelo Google sugerem... Para mim a Re-l era aquele tipo de Exterminador do Futuro que não tem expressão facial ou problemas, mas ela é muito diferente disso, pois tem emoções certas na hora certa, assim como todos os outros personagens. Eu diria simplesmente que o mangaká fez personagens que são apenas seres humanos ao invés de robôs "badass" como vemos muito por aí.
 

Sem querer esticar demais e nem dar Spoilers, apenas digo que Ergo Proxy é um ótimo anime para quem quer algo mais culto, sem combates ou sangue jorrando a todo momento e um nível de seriedade que lhe dá o merecido título de Seinen.




Indicações da Semana 51 - Ergo Proxy Revisado por Natalia Gomes em terça-feira, junho 30, 2015 Nota: 5
Todos os direitos reservados Animes Tebane © 2014 - 2017
Hospedado no Blogger, tema desenvolvido por Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.