Top Ad unit 728 × 90

Critica de animes #35 - Ao no Exorcist - Blue Exorcist

Este quadro, como o nome já diz, é onde eu trarei a Review de um anime diferente por semana. Como quem já acompanha o Animes Tebane há algum tempo sabe, eu já vi uma quantidade imensa de obras tanto famosas quanto mais "feitas no fundo do quintal" e sabe também que eu observo sempre os pontos mais detalhados de cada anime, seja de cenário, enredo, trilha sonora e ambientação em si... Ou seja, mesmo antes deste quadro nascer, em minha mente eu já fazia Reviews dos animes que assistia; Mas que agora serão todas colocadas "no papel" para que vocês possam ler e comentar.

Segue abaixo a Review desta semana!


***

Nome: Ao no Exorcist
Ano de lançamento: 2011
Gêneros: Ação, Fantasia, Shounen, Sobrenatural
Numero de episódios:25 episódios

Este mundo é composto de duas dimensões que se juntaram formando apenas uma, como um espelho. O primeiro é o mundo em que os seres humanos vivem, Assiah. O outro é o mundo dos demônios, Gehenna. Normalmente, as viagens entre os dois, na verdade qualquer tipo de contato entre os dois, é impossível. No entanto, os demônios podem passar para este mundo por possuir qualquer coisa que existe dentro dele. Satanás, o deus dos demônios, há uma coisa que ele não tem, e isso é uma substância no mundo humano que é poderosa o suficiente para contê-lo! Para o efeito, criou Rin, seu filho de uma mulher humana, mas seu filho concorda com seus planos? Ou ele vai se tornar algo mais…? Um exorcista?







Bom o enredo é sem duvida o ponto mais alto desse anime, que segue a historia de Okumura Rin, criado em uma igreja por um padre muito bem humorado que lhe criou como seu próprio filho, assim como a seu irmão gêmeo Yukio. Acredito que até aqui seja de bom senso falar, o resto você deve conferir assistindo esse anime...O que posso dizer sobre o enredo como um todo? Espere muita emoção, muitas reviravoltas e sempre adições de fatos novos, assim como personagens que deixam esse anime sempre em movimento. É um Shounen com muitos grandes combates, onde o protagonismo apesar de ocorrer não é tão prejudicial a obra, que também explora bem os demais personagens do anime, e suas habilidades únicas.

Vamos agora falar um pouco dos personagens: Rin é um típico protagonista com traços de delinquente, não é muito inédito, mas sua forma de fazer as coisas, consegue atrair o publico a gostar dele, digamos que ele é apenas carismático, um bom protagonista. Yukio por sua vez, é bem calado e misterioso, e quanto mais o anime mostra ele, mais sua opinião vai se afirmando, ou você gosta dele, ou você odeia ele, não é um personagem neutro. Assim como Mephisto um vilão indireto que consegue atrair muitos fãs, ele não é mal, e nem quer dominar o mundo ou coisas do tipo, apenas gosta de se divertir, claro sempre fazendo os outros sofrerem com sua diversão, um total sádico. Muitos outros personagens são marcantes e poderiam ser citados, mas vou deixar eles como surpresa para quem ainda não assistiu e está lendo.
Cenários muito complexos e fugindo um pouco do básico cenário cotidiano, que é a opção de muitos mangakás na hora de firmar seus traços, afinal é bem mais simples do que criar algo original.
Trilha sonora bem legal, foi sem duvida escolhida com cuidado para ficar em sintonia com o anime.





Em relação aos pontos negativos, posso dizer que o que mais me chamou atenção, é que a mangaká não conseguiu criar um antagonista digno. Digamos que o Rival do protagonista, Suguro Ryuuji, era muito fraquinho para ele, logo tivemos praticamente dois antagonistas,  já que Yukio teve que tomar esse papel em determinado ponto do anime, porém ambos duraram por pouco tempo, não conseguindo manter um ritmo de evolução semelhante ao do protagonista, logo acredito que o antagonismo foi uma completa falha.

Uma outra falha seria o fato de que o anime aparentemente foi mal programado, deixando todos acreditarem que mostraria muito mais do que realmente acabou mostrando. Durante vários momentos, muitos possíveis inimigos foram citados, porém nunca mostrados, afinal o anime acabou antes disso, certamente para quem também acabou frustrado por não ver tudo que o mundo de Ao no Exorcist poderia oferecer, a melhor opção é ler o mangá, que ainda está em lançamento.


Quase nada vale apena ser citado nesse trecho, porém como de costume, vou falar alguma coisa....
Mangaká de nome Kazue Katou, que é uma mulher, fez arte e historia do mangá, e trabalhou em um Light Novel de Ao no Exorcist, ajudando apenas com a arte. O Mangá dessa obra foi publicado pela revista Jump SQ.

Indico essa obra para todos aqueles que gostam de animes de combate intenso e sabem tolerar alguns clichês comuns nesse gênero de anime. É bem indicado para quem quer sair dos shounens mais básicos e começar a conhecer outros animes...
 
Nota final: 7.5

Abaixo de nota 5 seria o que eu aconselho não ser assistido.*

Índice com outras Reviews: Aqui

*Um dicionário Otaku para quem não compreender algum termo...Clique aqui

Até a próxima semana pessoal!
se alguém tiver alguma sugestão para próxima critica ou tiver um comentário, post abaixo!



Critica de animes #35 - Ao no Exorcist - Blue Exorcist Revisado por Jhonatan A. Gonçalves em sexta-feira, junho 12, 2015 Nota: 5
Todos os direitos reservados Animes Tebane © 2014 - 2017
Hospedado no Blogger, tema desenvolvido por Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.