Indicações da Semana 127 - Arslan Senki


Bem-vindo(a) ao nosso artigo semanal de Indicações de Anime, onde toda semana eu recomendarei um anime (avá) falando um pouco sobre ele sem Spoilers para que você possa checar se ele faz o seu tipo ou não!

***
Yopa Pessoal! Hoje vou trazer um pouco de ação e guerras para vocês! Vamos a indicação da semana...
Inclusive, se você é novato por aqui, pega seu dicionário otaku, ele salvará sua vida!

Nome: Arslan Senki
Ano de lançamento: 2015
Gêneros:  Ação, Militar, Aventura
Numero de episódios: 24















O Ano é 317, e o reino de Pars é de longe a maior potência militar da época, um rico reino que controla vastas quantidades de terra, nesse ano quando o reino aliado Maryam é invadido pelas tropas Lusitanas o poderoso império de Pars envia como resposta um efetivo de trezentos mil soldados ao campo de batalha, todos sob o comando do absoluto rei Andrágoras III que exterminou o exército inimigo, naquele dia uma montanha de corpos inimigos foi erguida em nome de Pars.

O protagonista dessa história de guerra é o tímido príncipe Arslan, filho do rei Andrágoras, um jovem sem grandes habilidades de guerreiro e muito menos como líder; sem ambição e sem se sentir parte da família real, o príncipe se esforça o tempo todo para fazer justiça a seu título, mas a vida do protagonista não é fácil, e apesar de todo esforço não consegue chamar a atenção de seus pais com
nada que faz, é como se não existisse. Arslan acima de tudo é muito gentil e preocupado com questões menores do reino, ao contrário de todos em um reino que exalta a cultura da escravidão, ele se preocupa com os escravos, e tem o desejo de que nenhum homem seja feito escravo, mas claramente isso passa a todos uma figura de fragilidade e falta de confiança para um monarca tão gentil e caridoso, que não se importa em andar em meio ao povo e conversar com escravos. É possível observar claramente que apesar da posição de destaque o protagonista demonstra mais interesse pela vida da gente comum do que pelo luxo ou o poder, e é fácil perceber que Arslan é vazio de ambição, e até mesmo acomodado. Com uma personalidade tão agradável o protagonista é claramente motivo de zombaria e até preocupação de todos a volta, pois em nada lembra seu pai, um homem frio e que resolve tudo na força.

Enquanto reino mais poderoso da época, Pars segue com sua capital esbanjando riquezas e luxo, tudo vindo da cultura de guerra do reino, que sob comando de Andrágoras engole qualquer nação menor a seu redor usando a força e escravizando homens e crianças. Apesar de tudo, o reino de Pars é um bom lugar para se viver, mas não um reino para se contrariar, afinal de contas o rei é imparcial e violento. O enredo finalmente começa a se mover, quando o reino inimigo da Lusitânia enfim lança um ataque estranho para se vingar do massacre feito anteriormente por Pars, e o rei indo contra todos os seus conselheiros decide comprar uma briga contra um exército bem menor que o seu, com a certeza da vitória ele não observa os conselhos que indicam que todas as condições da batalha que irá travar são estranhas, inconvenientes e quase que místicas; o fato surpreendente vem quando o exército liderado por Andrágoras que jamais perdeu uma batalha, vem a cair em campo de batalha bem em frente a um inimigo imensamente mais fraco; tudo isso acontece exatamente no dia em que o príncipe Arslan está em campo de batalha para participar de sua primeira guerra. Andrágoras é capturado, seu paradeiro é desconhecido, a capital do poderoso reino de Pars é arrasada, e o único remanescente da realeza é Arslan, o príncipe que todos acreditavam que seria a falência do reino, passa a ser a única esperança da nação.


É possível que o primeiro episódio do anime não seja lá muito agradável, afinal de contas abusaram de um CG de qualidade bem porca, porém isso é uma característica quase exclusiva do primeiro episódio do anime; seguindo como um todo com uma animação até que bonita.

Arslan Senki é uma épica narrativa de guerra focada na aventura do inocente Arslan conquistando por mérito e força própria o direito ao trono que um dia pertenceu a ele. O protagonista com personalidade
inicialmente ingênua e sem ambição, vai crescendo e se tornando o rei necessário para seu povo, isso junto de seus poucos súditos ainda fieis e dispostos a arriscar suas vidas para proteger e erguer novamente Pars. O elenco da obra é simplesmente formidável, e nos lembra um pouco um RPG clássico, afinal de contas o príncipe Arslan viaja por diferentes terras, e em suas aventuras vai completando seu time com companheiros com as mais diferentes habilidades militares; nessa aventura muitos são os carismáticos companheiros que Arslan vai conquistando para lhe ajudar a retomar seu reino.

Arslan Senki é obra original de Yoshiki Tanaka, que iniciou sua série de livros em 1986 narrando a épica aventura do príncipe do reino de Pars; o anime no entanto é a adaptação da versão em mangá feita por Hiromu Arakawa, a obra foi animada pelo estúdio  SANZIGEN em parceria com o estúdio LidenFilms e contando com o experiente Abe Noriyuki na direção.



Esse é um anime que indico ao público mais interessado em guerras, sangue e muita ação. A obra é perfeita para assistir quando está interessando em ação, mas não deseja algo ao extremo fantasioso, pois a obra apesar de carregar elementos bem fantasiosos, ainda mantém um pé no chão e nos presenteia com uma visão militar e social bem interessante. Então, se busca algo divertido e com boas sequências de ação, Arslan Senki certamente é uma boa indicação para você!

Dica Tebane #9 - Animes para ver na hora de dormir!

---Animes para ver na hora de dormir---


Hoje vamos listar alguns bons animes para assistir antes de dormir! E agora você me pergunta: Existe algum anime BOM para ver antes de dormir? Sim, podemos fazer uma lista com o tema. O primeiro critério que usei para criar a lista é a agitação trazida pelo enredo; e posso dizer que todos os animes listados são calmos e bem silenciosos. Outro critério importante é a disposição dos episódios, é muito ruim começar a ver o desenlace de uma trama, e não continuar assistindo a conclusão dela por vir no próximo episódio, mas todos os animes abaixo são focados em tramas episódicas, quase isso, ou nem isso. Enfim, vamos lá!

#1 Mushishi
46 episódios, 2005, Drama Sobrenatural


Previsível não? Mushishi é um anime que antes de tudo é calmo e bastante relaxante, com cenários naturais belos e cheios de vida, uma verdadeira paz interior vem desses cenários e enredo calmo. Por mais que cada episódio conte uma história instigante e que prende a atenção com facilidade, ainda há um certo elemento que faz o sono vir, afinal de contas não precisamos esperar nenhuma situação mais agitada ou incomum durante os episódios; certamente após ver um ou dois episódios o sono já terá surgido!

Mushishi segue Ginko, um protagonista que anda pelo mundo sem destino, essa é sua missão, ser um Mushishi uma pessoa que graças a sua habilidade anormal de enxergar os seres conhecidos como Mushi, se empregam de andar pelo mundo e minimizar os efeitos sobrenaturais dos Mushis sobre os humanos. Essa é a missão de Ginko, que caminha sem destino e busca ajudar a todos em seu caminho.


#2 Jigoku Shoujo
78 episódios, 2005, Drama/Cotidiano/Sobrenatural
Seguindo o mesmo caminho episódico de Mushishi, Jigoku Shoujo tem um clima bem mais cheio de mistério e com elementos mais obscuros. Pega como cenário grandes cidades e áreas urbanas, tem na maior parte dos episódios foco em colégios ou casas. O anime não tem cenários relaxantes, mas conta com uma trilha sonora bem leve e que realmente ajuda a se acalmar e descansar após um dia bem agitado. A obra pode até ter mais emoção durante suas tramas, porém como o final já é previsível por seguir um modelo padrão, a expectativa não é tanta a ponto de destruir o clima calmo ótimo para dormir. Claro que esse anime tem temática um pouco mais obscura, e alguns podem se sentir desconfortáveis pelo clima de terror que a obra sugere, mas devo dizer que não chega a ter elementos suficientes para gerar medo.

Jigoku Shoujo é uma obra que em cada episódio foca na em um conflito cotidiano de algum personagem aleatório. Durante os episódios variados temas são tratados, desde bullying colegial, até questões de trabalho ou doenças. A obra tem como padrão mostrar algum ressentimento surgindo, e o caminho até a pessoa se desesperar e solicitar ajuda de Enma Ai, a donzela do inferno, que sendo a responsável por encaminhar almas ao inferno, faz a justiça solicitada, enviando imediatamente a pessoa até o inferno; porém para pedir que Enma Ai envie o inimigo ao inferno, aquele que a chama precisa concordar em enviar a própria alma para o mesmo destino, apesar de ser apenas após morrer. Normalmente os episódios focam no conflito dramático entre enviar o inimigo ao inferno imediatamente, e saber que quando morrer também irá.




#3
Hayate No Gotoku
101 episódios, 2007, Comédia/Romance

Rir muito das vezes é o melhor dos remédios, até mesmo para dormir. Hayate No Gotoku é uma comédia cotidiana bem leve, e que abusa de elementos as vezes bem exagerados para criar humor em um elenco bem carismático e com caracteristicas igualmente exageradas. O anime tem poucos arcos maiores que um ou dois episódios, então ele é perfeito para deitar e assistir aleatoriamente os episódios
sem se importar com o tempo, e relaxar rindo do humor oportunista e cheio de referências da obra.

Hayate No Gotoku conta a história do protagonista Hayate, um garoto de dezesseis anos de idade que acaba sozinho na rua em meio ao inverno após seus pais contraírem uma dívida enorme com criminosos, e para piorar eles vendem a casa sem o conhecimento de Hayate, pegam o dinheiro dos vários trabalhos do garoto, e colocam uma dívida de 150 milhões de ienes na conta dele. Em uma noite de natal cheia de neve, o protagonista chega em um cenário desesperador, onde irá certamente morrer; nessa situação ele vê uma garotinha com aparência de muito rica sozinha em um parque, e decide que irá sequestrar ela para conseguir dinheiro, porém após errar suas palavras ele acaba meio que se "declarando" para Sanzenin Nagi, uma garota herdeira de uma das maiores fortunas do mundo, que se apaixona perdidamente pelo protagonista; e descobrindo que Hayate não tem lar, Nagi o contrata como seu mordomo e paga suas dívidas. A obra foca no cotidiano de Hayate e Nagi, e o emprego louco de mordomo, onde o protagonista tem a missão de pagar Nagi com seu trabalho, coisa que nunca irá conseguir.

#4 Hyouka
22 Episódios, 2012, Mistério/Cotidiano

Se há como um anime ser mais relaxante do que os listados aqui, isso exigiria uma obra com um protagonista preguiçoso e parado, e nesse caso Hyouka nos traz Oreki, um colegial muito inteligente, mas preguiçoso, que por ordens definitivas de sua irmã mais velha entra para o clube de literatura para evitar que o mesmo feche, porém para destruir os dias pacíficos do protagonista, há uma outra integrante nessa clube: Chitanda Eru, uma garota que não consegue deixar de lado um mistério sem
solução, e abusa diariamente da pouca energia do protagonista para que ele desvende os mais variados mistérios cotidianos. Isso tudo enquanto eles buscam manter o pequeno e esquecido clube de literatura.

A obra é simplesmente relaxante, trazendo alguns pequenos e instigantes mistérios cotidianos. Não há mistérios pesados na obra, os pequenos "casos" dados ao detetive implacável Oreki vão desde "porquê tal professor errou a lição da sala X" até "desvendar o fim de um filme não terminado", apenas pequenos mistérios que acabam sendo envolventes e muito interessantes conforme o desenvolvimento, porém tudo mantendo um clima relaxante que é ampliado devido a animação bonita e focada em mostrar ambientes calmos e as vezes bonitos ambientes naturais.





#5 Sleeping with Hinako

Por fim, se você é alguém que busca algo mais especifico, e posso dizer que bem absurdo, talvez e
apenas muito talvez seja uma boa ideia você assistir Sleeping with Hinako, um anime feito especialmente para a protagonista dormir com você! Mas se você quer saber, apesar de ser um anime especifico para isso, ele é apenas um bolo de ecchi; e qual o motivo de eu ter listado ele? Não faço ideia, quer dizer, tenho um pouco de ideia sim, é o seguinte: Não existe anime mais adequado para essa lista que um anime criado especificamente para a personagem dormir junto com o espectador não é? Mas esse anime tem apenas esse pró a seu favor, e muitos contras; enfim, encare ele como uma coisa curiosa que adicionei nessa lista apenas para ilustrar.




Enfim, após um artigo desses só posso desejar a vocês bom sono! Aproveitem para dizer aqui quais animes gostam de assistir antes de dormir!

5 Qualquer Coisa - 5 velhos poderosos e perigosos em animes!

- 5 velhos poderosos e perigosos em animes -

Se você veio aqui pensando que vou listar Algum Hokage do anime Naruto, Comandante Yamamoto, Mestre Kame, ou qualquer outro personagem óbvio, você ERROU! A nossa lista vai ao menos tentar fugir um pouquinho do óbvio, e listar seis velhos poderosos dos animes, sem falar dos animes mais populares do mundo. Vamos juntos? Vamos conhecer esses idosos épicos? Vamos lá então...



#5 Abe no Seimei - Shounen Onmyouji - Claramente esse nome não lhe é estranho, e bom, não é para ser. Abe No Seimei é conhecido na história do Japão como o maior entre os Onmyouji; e se não sabe o que é um Onmyouji eu digo em poucas palavras que é uma espécie de sacerdote, que tinha como missão controlar as energias negativas, e lutar contra o mal, além claro de fazer previsões do futuro e realizar outros atos místicos. No anime Shounen Onmyouji o protagonista é neto de Abe No seimei, e tem como função realizar tarefas menores, tendo como acompanhante Mukun, um dos doze deuses pertencentes a seu avô. A obra foca em como o neto do grande Seimei é poderoso e evoluí conforme o tempo; mas o que fica ainda mais claro em momentos de emergência é o poder do velhinho Abe No Seimei, que demonstra que falta de juventude não é nada contra ele; controlando seus doze deuses que lhe juraram lealdade, esse é um homem de poder invejável e inigualável. Para mensurar seu poder, vou acrescentar o fato de que ele só aparece velho quando quer, do contrário consegue mostrar seu rosto jovem.



#4 Doromizu Jirochou - Gintama - No distrito de Kabuki, existem alguns poderosos lideres que decidem como tudo vai acontecer no lugar; temidos e amados esses grandes nomes fazem permanecer a harmonia no lugar. Em um determinado arco de Gintama a ordem de Kabuki é perturbada, e os grandes lideres surgem para discutir e brigar por seus interesses; um deles é Jirochou, o mais temido dos líderes. Agora você imagine que Gintoki, como protagonista tem um temido passado, suas habilidades são simplesmente lendárias e quando decide lutar a sério, o Shiroyasha volta a tomar conta do pacífico e preguiçoso homem, porém imagine você que Jirochou, já de idade bem avançada decide comprar briga contra o monstro Shiroyasha. O melhor de tudo? Esse samurai velho, e muito experiente dá uma bela de uma surra em nosso protagonista, mostrando que a idade não pesa nada para ele.




#3
King Bradley - Fullmetal Alchemist Brotherhood -
Fullmetal é cheio de personagens interessantes, e King Bradley é um dos mais misteriosos e temidos. Dentre o país e a organização alquimista ele é o mais temido e de maior patente, ele é o grande Führer que guia o país sempre em rumo a vitória; mas será que é tudo isso mesmo? King Bradley é também um Homúnculo, o único dentre eles que envelhece, e também o mais fiel portador da ira, o homem que deseja mais que todos a destruição dos humanos. O curioso de tudo isso é que devido a seus limites e certo distanciamento dos demais Homúnculos, ele parece ser o mais frágil deles, ainda mais pois a idade pesa contra ele; mas a verdade é que dentre todos, ele é o mais perigoso, cruel e persistente, e por fim o que mais dá trabalho aos protagonistas.




#2
Walter C. Dornez - Hellsing -
Nem na vida real devemos ver os mais velhos como indefesos e desprotegidos; afinal já tivemos bastante provas que a experiência muitas das vezes é arma mais poderosa que a juventude. E nos animes certamente não é diferente, apenas com a adição do fato de que nos animes idade não traz restrições; e certamente Walter é a prova disso. Poderoso, temido e conhecido pelo extermínio de muitos, esse é o mais fiel servo da família Hellsing. Carregando o título de anjo da morte, esse personagem porta poderosos fios que cortam tudo que vem pela frente, e sua força e velocidade impressionam.



#1
Isaac Netero - Hunter x Hunter -
E para concluir nosso artigo de hoje, vamos falar de Netero, que no meu coração é o velho mais sensacional de todos os tempos. Com aparência pacifica, um olhar calmo e sempre brincalhão, esse personagem transmite em seu olhar experiência e além de tudo sabedoria para guiar toda a organização dos Hunters. Mas o que não pode ser visto através dele é o quão poderoso ele na verdade é. Seu visual de velhinho caridoso acaba desaparecendo totalmente em campo de batalha. Em meio ao arco mais amado do anime, o arco das formigas quimeras, Netero ganha absoluto destaque em seu combate contra o poderoso e imbatível Meruem, rei das formigas. Sem spoiler ainda maior dos que já dei, mas preciso dizer que é nessa saga que Netero se prova um dos mais carismáticos e poderosos personagens no universo Otaku. Limites? Idade? O que é isso para Netero? Muito pelo contrário não há muitos jovens que poderiam se dizer prontos para se aproximar do nível de poder de Netero, e isso fica bem claro ao decorrer do anime; velho sim, frágil nunca; Zoeiro sempre.




Essa é só uma lista carregando minha opinião como autor, mas quero saber a SUA opinião! Comente um velho poderoso em Anime ou até mesmo mangá!

Motivos Tebane - 4 Motivos para assistir Mushishi!



Sinopse:
O anime gira em torno da existência dos Mushi, seres semelhantes a insetos, que existem em todo o mundo, e que não raramente apresentam poderes sobrenaturais e que podem influenciar a vida humana. Porém, por conta de sua natureza simples e efêmera, a maior parte dos seres humanos não pode enxergar os Mushis. O Anime segue as viagens de Ginko, um homem que tem o poder de enxergar e interagir com tais seres; Ginko é um Mushishi, nome dado as pessoas que se ocupam da tarefa de lidar com os Mushis, e com esse trabalho Ginko viaja de lugar em lugar sem nunca parar por muito tempo por onde passa, e em todo lugar que vai o protagonista busca de alguma forma ajudar ou amenizar o sofrimento humano causado pelos Mushi.


4 Motivos para ver Mushishi!


#1 Assista o quanto quiser -Um grande problema em pegar um anime para assistir é que se ele não for interessante o suficiente para te prender por todos os seus episódios, mesmo que ele seja bom, mas não tenha aquela "coisinha a mais" e possível que você drop ele, e mesmo tendo interesse no desfecho você acaba desistindo. Isso também pode acontecer por conta da falta de tempo! Mas, Mushishi é um anime muito interessante nesse ponto, você pode assistir ele quando quiser, começando de que episódio quiser, ver quantos quiser, e você não haverá perda de compreensão ou falta de conexão entre os episódios, pois para começo de conversa o anime já é totalmente aleatório e seus episódios não seguem uma ordem de progressão. E o melhor, mesmo que você tenha visto três episódios e ficado um mês sem ver, você pode voltar a assistir sem nenhum problema, não é necessário se lembrar do episódio passado para assistir o próximo... Pegue um episódio aleatório e se divirta!

#2 Variedade de temas! - Parece que o fator mais gostoso de Mushishi é sua aleatoriedade completa, e isso também se aplica aos temas dos episódios. Imagina que em um anime com arcos bem longos você por algum motivo não gosta do tema proposto; isso é muito chato, você pode acabar desistindo de um bom anime por conta de um tema que você não curte não é? Pois é, em Mushishi a chance disso é baixa, afinal de contas cada episódio conta uma história totalmente aleatória, e os temas abordados vão variar de romance até terror; de episódios com ação até episódios de drama familiar. Uma verdadeira miríade de temas e formas de os abordar.

#3 Relaxante! - O fator "ser relaxante" é bem importante nesse caso. Quando você começa a ver Mushishi você pode esquecer de tudo e se focar naquele universo proposto, os cenários naturais de beleza inigualável dão um grande empurrão no relaxamento, e por fim você apenas se diverte com a história contada pelo episódio; sem nunca se apegar em excesso aos personagens, e muito menos sofrer com as consequências do episódio. Esse é um ótimo anime para você assistir antes de dormir, e relaxar bastante, esquecer a correria cotidiana.


#4 Todo tipo de conclusão! - E por fim, apresento a vocês um elemento bem único dessa obra: A variedade nas conclusões. Existem animes por aqui que nos apresentam várias histórias em seus vários arcos, mas uma característica comum entre os animes é moderar bastante no fim que dão a seus personagens; afinal de contas depois de assistir muitos episódios você acaba ficando muito ligado ao personagem, e o público Otaku no geral não é muito amante de finais tristes.Porém em Mushishi mais uma vez nos deparamos com o fator aleatório; cada episódio acaba do jeito que precisa acabar: Trágico, feliz, absurdo! Tanto faz, o episódio termina como deveria, e por não se apegar tanto aos personagens, você não vai acabar sofrendo com a conclusão; enfim isso dá a obra uma possibilidade de tomar rumos inusitados e incomuns, algo que dificilmente veremos por ai.

E você? Quais são seus motivos para gostar ou não de Mushishi? Aproveite e liste abaixo....

Tsuzuku Anime Awards!



Olá pessoal! Hoje vamos falar do Tsuzuku Anime Awards ou para os mais íntimos (ou preguiçosos) TSA. Esse é um evento especial em meio a blogosfera brasileira, mais especificamente a parte Otaku desse meio, promovido pela Rede Tsuzuku. Estamos falando em uma super premiação aos animes do ano; não apenas mais uma lista ou artigo elegendo de forma egoísta alguns animes favoritos de alguém, e sim uma mega produção para eleger os melhores animes do ano em várias categorias diferentes! Considere esse evento como sendo um verdadeiro Oscar dos animes aqui no Brasil!

Esse ano a Animes Tebane está participando do projeto dando apoio direto a ele; garanto que a expectativa está nos matando! E hoje vou falar um pouco sobre nossas expectativas para a premiação, e introduzir vocês leitores a ela!

Esse é o quarto ano dessa premiação, e para esse ano regras foram adicionadas e também categorias; estamos falando de um total de dezessete jurados julgando os animes do ano de 2016 em um total de quarenta categorias, sim você leu certo quarenta (40) categorias diferentes! Os jurados são de sites e blogs da área que se disponibilizaram a julgar e avaliar os animes em todas essas categorias. Vamos juntos agora conferir algumas das categorias, os animes indicados e eu vou dar as expectativas do Animes Tebane a respeito delas.

Mas antes quero repassar para vocês a regras mínimas da premiação: São dezessete jurados que dão notas e avaliam os animes; para um anime poder ser indicado a premiação ele precisa ter começado no ano de 2016, e ter terminado nesse mesmo ano; caso o anime tenha começado no ano de 2016 e não tenha terminado nesse mesmo ano, então ele poderá ser julgado apenas nos critérios de Aberturas e encerramentos. Filmes em animação só serão inclusos se houve versão em Blu-Ray. E por fim, Mangás só serão julgados pelos arcos pertencentes ao ano de 2016. Todos os animes listados como indicados são escolhas dos jurados.

Vamos as categorias mais esperadas pelo Animes Tebane!


Vamos começar pelo o que considero a grande cereja estragada desse bolo: Os piores animes do ano; Temos três animes indicados nessa categoria; sendo eles: Divine Gate, Big Order e nada mais nada menos que MAYOIGA! Sim, o meu grande ódio do ano passado, aquele anime que não deve ser citado, que jurei não citar mais aqui no blog, mas por uma exceção, pelo Tsuzuku Awards eu vou citar ele mais uma vez! Sim, Mayoiga está concorrendo, e se dependesse de mim ele ganharia sem competição, afinal ele é sem precedentes, algo tão ruim que me dá até vontade de chorar.

Na categoria inovação do ano nós vamos encontrar alguns animes bem curiosos, como Sekkou Boys e o ilustre e popular Yuri on Ice!!! do final do ano; e para completar a categoria temos o anime mais indicado da premiação, aquele que foi a grande gostosura do ano Mob Psycho 100. Essa categoria inovação é bem complicada de avaliar, então nem vou dar meu palpite de quem vai ganhar...

Em animes que mais influenciaram em 2016 temos três animes realmente bem populares, mas sendo bem sincero dois deles estão em um nível bem diferente do terceiro; os animes da categoria são: Macross Delta, Boku Dake Ga Inai Machi e Re:Zero. Apesar de que para nós do Animes Tebane, Boku Dake foi mais especial, tenho certeza de que as chances de vitória de Re:zero são maiores.

Na sequência voltamos nossa atenção para a categoria Melhor Ambientação, uma categoria que para mim é uma das mais relevantes, afinal vocês sabem muito bem o quanto eu dou valor a uma boa ambientação! Então vamos aos indicados: Joker Game, Koutetsujou no Kabaneri,Flying Witch, Boku Dake Ga Inai Machi e um outro anime que também entra na lista dos mais indicados da premiação: Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu. Serei bastante direto afirmando que Shouwa Genroku merece levar essa; mesmo que Boku Dake tenha mexido com corações e Joker Game tenha sido misterioso e atraente, ainda prefiro acreditar que a vitória pertence a Shouwa Genroku.

Certamente uma das categorias mais importantes é a de Melhor Enredo, e entre os indicados temos grandes e poderosos nomes: Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu, Re:Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu, Boku no Hero, Erased, Gundam: Iron-Blooded Orphans. Sinto um peso enorme em opinar nessa categoria, os nomes são muito fortes, mas quero apostar no Boku No Hero; se eu que odiava passei a amar, tenho certeza que alguma coisa de bom há nesse enredo que me fez ficar apegado demais a ele.


Na categoria Melhor Drama senti com força a falta de Orange, estou chorando por dentro de não ver o drama do ano na lista. E surpreendentemente Boku Dake não entrou nessa categoria, mesmo sendo claramente uma obra com foco em um Drama desgraçado. Enfim, para aposta nessa categoria temos 91 Days, que merece uma vitória!

Outra categoria que me fez sentir falta de vários nomes é a categoria de Melhor Comédia, eu senti falta de TANTOS títulos ali que realmente fiquei confuso, e os listados ali não são lá animes muitos focados em humor, mas tenho certeza que alguém riu muito disso tudo; enfim Sakamoto Desu Ka? é certamente a melhor comédia entre os indicados!

Em Melhor Ação temos uma verdadeira batalha de gigantes, dessa vez nem vou opinar para não apanhar de alguém, pois essa categoria vai certamente pegar fogo com: Mob Psycho 100, Boku no Hero Academia, Bungou Stray Dogs. Certamente vou precisar assistir essa premiação comendo pipoca e desesperado para saber o vencedor desse combate mortal.

Temos outras várias categorias interessantes como melhor personagem masculino e feminino, além de melhor vilão e melhor protagonista; entre tais categorias a competição segue firme e arrasadora. Mas claramente a categoria mais esperada e definitiva de todas vem logo no final, para completar a festa temos a mais importante das categorias e que certamente define tudo: Melhor Anime. E para essa categoria nós vamos ver os seguintes nomes: Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu, Re:Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu, Hibike! Euphonium 2, Bungou Stray Dogs e Mob Psycho 100. Preciso dizer que isso vai ser muito interessante? Preciso dizer que só resta expectativa e desespero para o dia da premiação chegar logo?

Por fim pessoal, vou avisar que essa premiação vai acontecer no dia 5 de fevereiro, e será em uma live stream, o que só aumenta ainda mais a emoção do evento! Então fique atento para não perder o Tsuzuku Anime Awards! E para que vocês possam conferir as demais categorias e os indicados nelas, e além disso ficarem atentos a qualquer novidade, deixo aqui o link da página oficial do evento. E para garantir que vão lembrar, nós também avisaremos aqui e em nossas redes sociais assim que novidades surgirem!

É isso pessoal, nos vemos na Tsuzuku Anime Awards desse ano, e até a próxima!

Indicação de Mangás 030 - Origin


Mesmo sendo sexta-feita 13, não vou trazer um mangá nesse estilo, não leio nenhum.


Nome: Origin
Tipo: Mangá
Ano de Lançamento: 2016
Gênero: Ação, Artes Marciais, Adulto, Ficção, Seinen.
Numero de Capítulos: 14 (em laçamento)








Em 2048 existem robôs entre nós. Alguns deles buscam supremacia e a aniquilação humana. Outros buscam apenas "viver apropriadamente entre nós". No entanto apenas uma das determinações prevalecerá. Qual delas?




Origin é apenas um robô, criado por seu intitulado "pai". A missão dele é apenas viver como um humano normal, mas não funciona assim. Origins tem irmãos, também robôs, mas eles não querem viver normalmente. Roubar, matar e evoluir, é algo normal para eles. Então para evitar isso, Origins tenta detê-los, para assim salvar todos os humanos.



Origin é um estilo de mangá bem violento, aonde você pode ver tripar e cabeças rolando. Mesmo tendo poucos capítulos, ele se mostra promissor, não se decepcionando em nenhum momento. A ideia dos "robôs" não é algo novo, mas esse mangá consegue mostrar um lado bem diferente em cima disso. A maneira a qual ele representa os robôs é fantástica, esse mangá consegue extrair um potencial alto, como o interior dos robos parecerem organismos vivos, ou o fato do Origin matar um irmão e conseguir aumentar seu próprio arsenal, destruindo e incorporando em seu corpo. Além também do Origin ter suas próprias regras e seus defeitos.




Origin é complicado em certa parte, duvido muito agradar certos tipos de públicos, ma se você gostar então vai ficar ate o final. O autor não perdoa nesse mangá, ate mesmo uma simples mulher pode ser envolvida e morta rapidamente. 

Uma Primeira Impressão - Kuzu no Honkai


Nova temporada, novas primeiras impressões, dessa vez da temporada de Inverno (Janeiro) 2017!

A Primeira Impressão é obviamente referente apenas ao primeiro episódio do anime, ou seja, ela é feita assim que o episódio 01 estreia e não será atualizada após o lançamento do resto da obra!


Nome: Kuzu no Honkai
Gênero: Romance e drama
Sinopse: O anime é sobre o casal Awaya Mugi e Yasuraoka Hanabi, um casal que aos olhos de todos é o ideal. Eles são muito populares sozinhos e juntos ainda mais, são aparentemente perfeitos um para o outro. Só que a verdade é bem diferente do que as aparências indicam, e eles escondem um terrível segredo. Cada um tem desejos escondidos por um outro alguém, porém estão namorando apenas para evitar a solidão. Mugi ama Minagawa Akane, uma professora bem mais velha. E Hanabi é também apaixonada por um professor. Não podendo ter o que querem, eles se conformam com sua intimidade física orquestrada por sua solidão; mas será que as coisas podem continuar assim para sempre?


Legenda de Opiniões
Natalia // Jhonatan // Robert

Impressão Geral: Um anime de romance colegial que na verdade é um Seinen, não tendo o típico lento processo para acontecer intimidade entre os personagens (embora não haja Ecchi). Ele se trata de um casal que está junto apenas para fantasiar que o outro é a pessoa que na verdade cada um deles ama e trará a tona todos os sentimentos de frustração e esperança dos personagens em seu desejo inalcançável de conquistarem quem eles realmente querem. 

=================================================

Traço/Gráfico: 7.0
Os cenários são extremamente bem-feitos, certamente os melhores que já tivemos nessa temporada, enquanto os traços dos personagens se provaram bons, cada personagem é bem único mesmo sem o uso de exageros, PORÉM percebi que o contorno dos personagens é meio repicado, o que tirou a beleza dos gráficos, além de que em algumas cenas não há contorno e fica meio estranho; Também não gostei das cores dos olhos dos personagens, pois o reflexo na parte inferior faz parecer que os personagens estão sempre chorando.
Traço/Gráfico: 8.0
Essa obra conseguiu me impressionar com a qualidade dos cenários, uma iluminação bem clara e envolvente, e traços algumas vezes firmes e outras vezes delicados. O segundo plano sempre bem cuidado, e um certo esplendor nos cenários naturais; a cores suaves escolhidas foram o grande toque final para uma animação brilhante e simplesmente bonita.
Traço/Gráfico: 9.0
Apesar da animação mais simples, o gráfico do anime é muito bem feito, prezando pela qualidade e pelos detalhes.


=================================================

Personagens: 8.0
Achei os personagens bastante "humanos", são estudantes comuns com expectativas, decepções e fantasias, algo que está cada vez menos presente em animes por costumarem adotar personalidades exageradas ou padrões. Nesse fim de primeiras impressões, já posso definir que foi o elenco mais interessante da temporada.

Personagens: 8.5
O design de personagens foi o que mais me chamou atenção em um primeiro momento; eles seguem um padrão de cotidiano bem contido, sem exageros nas roupas ou cabelos, e sem traços exagerados para destacar a identidade visual dos personagens de maior relevância, mas mesmo assim há destaque nos personagens e eles são imediatamente reconhecidos nas cenas; só posso elogiar o design de personagens nesse sentido.
A construção da protagonista foi peça chave nesse primeiro episódio, e podemos dizer que a obra foi muito bem sucedida em introduzir a personagem e seus sentimentos, sem a deixar parecendo nem uma vítima nem uma vilã, apenas alguém em uma posição difícil e com decisões a tomar. Acredito que a inconsistência dos sentimentos da protagonista adolescente será o grande foco do desenvolvimento, e por mais que Mugi, o protagonista masculino da obra, nesse primeiro episódio tenha surgido como apenas um acessório da garota colegial precisando dar vazão a seus sentimentos, ainda podemos considerar que a obra teve êxito em introduzir ambos os personagens.

Personagens: 7.5
Não foram apresentados todos os personagens ainda, mas os protagonistas se mostraram interessantes, arrumando uma forma bem peculiar de tentar suprir sua frustração.


=================================================

Enredo: 9.0
A base da obra é algo bem original, e que me fez querer ver justamente por causa dessa originalidade, e nesse primeiro episódios fomos apresentados ao que está havendo sem ter a enrolação que romances normalmente têm, o que foi em grande parte devido a boa personalidade da dupla protagonista. 

Enredo: 9.0
A proposta mais ousada que eu tive o prazer de assistir desde muito tempo. A proposta de um casal colegial usando um ao outro como substituto no amor já me parece divertida, mas quando isso acontece no grau de relação dos personagens, isso se torna ainda mais forte e inovador em meio a animes tão cheios de inocência que costumamos ver. A introdução da grande trama foi tão imediata e simples, que merece um elogio a parte; e a continuação do episódio abordando o tema e explicando mais sobre foi um verdadeiro primor; devo dizer que esperava algo de bom do anime, mas me surpreendi positivamente.

Enredo: 8.0
A proposta do enredo desse anime é bem única, de uma forma que eu nunca tinha visto antes, mas ainda não deixou claro para onde vai nos levar.

 =================================================

Abertura/Encerramento: 6.0
Apesar de ter gostado da música de abertura, achei que na maior parte do tempo ela não estava em sintonia com as imagens, parecendo mais um AMV mal programado, então tenho certa dificuldade para julgar as imagens, já que elas foram atrapalhadas pela música nada haver, mas acredito que com a música certa, seria uma ótima abertura. 
O encerramento foi composto de caleidoscópios e uma música que começou bem chata, mas que ficou legal quando entrou no refrão. Eu não a achei incrível, mas também não achei ruim, ficando mais para "médio para cima".

Abertura/Encerramento: 7.0 
Gostei muito da abertura, ela é veloz, com uma música de levada gostosa, e facilmente introduz o anime com cenas que nos leva a crer que a obra não é apenas qualquer coisa, é um anime com temática pesada e dramática; uma abertura bem animada. O encerramento apesar de mais leve, ainda é interessante e consegue fechar o anime dando uma boa sensação.

Abertura/Encerramento: 7.0
A abertura serve apenas para mostrar os personagens com uma musiquinha tocando de fundo, a música não é ruim, mas também não é lá essas coisas. O encerramento já é um pouco mais divertido de assistir, com umas cenas psicodélicas.



  =================================================

Expectativa: 8.0
A maior negatividade que vi no anime foi o exagero da cena em que os dois estavam no quarto, pois parecia que ia começar um Hentai e isso me incomoda tanto que se acontecer de novo eu vou dropar o anime sem dar segunda chance mesmo que ele esteja sendo a coisa mais incrível que já vi na vida. Mas pelo diálogo dos protagonistas no final, parece que isso não vai acontecer de novo, o que me deixa mais em paz. 
Não estou tão louca pelo anime quando o vizinho da opinião abaixo está, mas o que espero por hora é que ele seja "Muito bom", o que é uma escala abaixo de "Ótimo" e mais abaixo ainda de "Épico", ou seja, acho que vai ser um anime mais que bom, mas nada que fará história :v
Expectativa: 9.0
Bom, esse anime foi desde o principio minha grande aposta da temporada; e não me decepcionei com ele, tanto que vou dar uma nota de expectativa bem alta aqui. A obra certamente nos trará muito drama, e possivelmente um drama impossível de ser resolvido, não acredito que teremos um final feliz nessa história, pois ela já começou errada, não terminará certa.

Expectativa: 8.5
Esse anime me apresentou uma proposta que eu nunca tinha visto antes, nem sequer pensado, estou muito ansioso para ver o futuro do garoto, da garota e dos professores.



Dica Tebane #8 - Animes para ver na Sexta-feira 13 (especial)!!!

---4 Animes de terror para ver na Sexta-feira 13---


Ufa, nos últimos dias o ritmo das primeiras impressões está mortal para mim; mas eu não poderia deixar de trazer nossos artigos semanais comuns, não é? Hoje eu decidi listar para vocês, seis animes emocionantes, tristes, que faz qualquer um chorar! Bom, antes de tudo já digo que não listei Air e Kanon, pois isso já era o esperado, eu já indiquei eles umas mil vezes para vocês, não é? Bom, enfim, abaixo seis animes tristes que vão te matar desidratado de tanto chorar:

#1 Blood-C
12 episódios, 2011, Ação/Horror


Kisaragi Saya é a protagonista dessa história, ela é uma sacerdotisa do templo de uma pequena cidade, mas no segredo da noite ela enfrenta estranhas criaturas que vivem na cidade e se alimentam de seres humanos. Blood-C é um anime que dá muito destaque a violência e a morte, durante a obra além de um clima de terror podemos contar também com sequências de ação de tirar o fôlego. Com um elenco bem carismático, e grandes reviravoltas, essa é a obra perfeita para assistir nessa sexta-feira 13, afinal de contas com um pouco de esforço você conseguirá assistir o anime todo ainda hoje! A obra conta com elementos de horror bem raros hoje na cultura Otaku, e ante a tudo vemos uma protagonista decidida, e carregando um mistério muito maior do que todo o resto do enredo pode proporcionar. Uma obra cheia de personagens carismáticos e cheios de seus motivos pessoais; mas aos poucos tudo começa a desmoronar, a cidade inicialmente pacifica logo será cenário de um verdadeiro terror mortal.


#2 Another
12 episódios, 2012, Horror/Mistério

Esse é popular, e talvez você tenha passado várias vezes por ele e não tenha dado uma chance ao anime; muitos são haters da obra simplesmente por ela ter se tornado popular, e alguns são os argumentos contra ela, mas posso garantir a diversão de quem der uma chance a obra, ela é um dos
grandes destaques do terror em meio a animes. Tudo começa com Kouichi Sakakibara, ele se muda para a pequena cidade de Yomiyama; o protagonista logo se transfere para o colégio local, porém uma estranha lenda sobre uma pessoa chamada Misaki chega a ele, e em meio a tudo isso tragédias começam a acontecer na cidade. O protagonista recém chegado ao lugar é visto por alguns como maus olhos, mas frente a tudo isso Kouichi precisa se esforçar para descobrir o mistério do colégio Yomiyama antes que seja tarde demais. Another é um tipo de anime bem raro de se encontrar, uma obra com fortes influências do horror mais americanizado, com fortes referencias a tais, e cheio de um ar de morte e suspense. Essa é uma obra que inicialmente impõem uma imensa expectativa, mas logo em seguida a quebra com muito sangue e desespero.



#3
Higurashi No Naku Koro Ni
50 episódios(Duas temporadas), 2006, Mistério/Horror

Esse é um anime bem mais longo do que os dois primeiros indicados, com uma quantidade bem maior de episódios e um clima de horror do início ao fim, esse é o tipo de obra complexa e cheia de conteúdo que muitos podem estar buscando nessa sexta-feira. Ao ser introduzido na complexa trama de
Higurashi no Naku Koro ni, você se encontrará de frente a muitos e muitos mistérios, e possivelmente precisará se esforçar para compreender todos os mistérios da pequena cidade de Hinamizawa. No ano de 1983 Maebara Keiichi se muda para a pequena cidade rural, e lá visto como um estrangeiro começa a perceber que alguma coisa muito importante está sendo escondida dele. Keiichi faz amigos, e começa a se apegar a cidade, porém aos poucos algo muito perigoso parece encobrir a cidade; Keiichi descobre que se envolveu em algo quase impossível de ser resolvido; uma obra cheia de sangue e muitas mortes, uma verdadeira sequência de horror lhe aguarda em Higurashi no Naku Koro NI.



#4 Umineko No Naku Koro Ni
11 Episódios, 2009, Horror/Mistério

No mesmo clima de Higurashi, e inclusive do mesmo autor, eu indico também a vocês Umineko No Naku Koro ni. Apesar da semelhança do nome, e de ser do mesmo autor, as obras não são conectadas, exceto talvez por serem semelhantes em proposta e quem sabe mais para frente apresentarem alguma
ligação fina e pouco sólida. Enfim, a obra se baseia no clássico modelo de horror; em Umineko o grupo protagonista está preso em uma ilha, e mais especificamente em uma mansão. Enquanto não podem escapar da pequena ilha devido a um furacão, eles descobrem o motivo da riqueza absurda do patriarca da família, e antes de uma reação ser possível os protagonistas se veem presos em um insano jogo o qual eles não tem a opção de não jogar. Querem todo o ouro escondido pela bruxa dourada? Antes precisam resolver o mistério proposto por Beatrice, a bruxa infinita. Esse é um anime que pode ser considerado uma verdadeira tortura mental, e vai te fazer tremer de medo nessa Sexta-feira 13!





Desejo a vocês uma Sexta-feira 13 cheia de terror e suspense! E se você já assistiu algum anime de terror que te deixou apavorado, comente abaixo!

Indicações da Semana 126 - Saishuu Heiki Kanojo (Saikano)!


Bem-vindo(a) ao nosso artigo semanal de Indicações de Anime, onde toda semana eu recomendarei um anime (avá) falando um pouco sobre ele sem Spoilers para que você possa checar se ele faz o seu tipo ou não!

***
Olá meus amigos e leitores! Hoje trago para vocês um anime para meio que quebrar almas por ai, um anime cujo o slogan é "a última canção de amor deste pequeno planeta"; conseguiu sentir o nível do drama que quase faz chorar só no slogan? Então, vamos lá vou indicar uma arma definitiva de criação de lágrimas!
Inclusive, se você é novato por aqui, pega seu dicionário otaku, ele salvará sua vida!

Nome: Saishuu Heiki Kanojo ou Saikano
Ano de lançamento: 2002
Gêneros:  Ação, Romance, Drama, Militar
Numero de episódios:13















O cenário é Sapporo, uma região do Japão, mais especificamente uma pequena cidade onde vivem Shuuji e Chise. Apesar do clima cotidiano do inicio da obra, aos poucos nós descobrimos que alguma coisa está muito errada por ali; não há acesso a internet, e a TV apenas repete os mesmos programas antigos, algo está acontecendo. Em meio a todo o mistério inicial, o relacionamento amoroso de Chise e Shuuji começa a florescer, e apesar do inicio tímido e cheio de muitas dúvidas, o casal acaba se dando muito bem, e um verdadeiro amor começa a surgir entre eles. Em meio a cidade, podemos observar a presença de alguns militares seguindo Chise, mas a cena logo é esquecida. Em meio a todo o ar pacifico da pequena cidade, um desejo repentino leva Shuuji e alguns amigos a uma cidade vizinha para fazer compras, e após um dia de diversão algo inesperado aconteceu; um terremoto atinge o lugar. Em fuga, os garotos colegiais conseguem escapar do prédio, e do lado de fora se surpreendem com a presença de unidades militares não japonesas sobrevoando o lugar; logo unidades japonesas se aproximam e a guerra começa ali mesmo. Bem em frente a Shuuji o mundo começa a ruir, e o cotidiano calmo e cheio de momentos adolescentes acaba, e uma difícil vida tem inicio. Em meio a mortos e muita destruição o protagonista se vê em risco de vida, mas uma estranha e brilhante nave destrói tudo que há pela frente, e no fim, Shuuji sobrevive, e para sua imensa surpresa, descobre que foi salvo por sua amada Chise, sua namorada que agora foi transformada em uma espécie de arma definitiva do exército Japonês.

Saikano, como também é conhecido, é marcado por um clima tenso, e cheio de uma inescapável onda de mortes e destruições; em meio a todo o caos de uma guerra sem fim, o casal Chise e Shuuji começa a desenvolver seu amor, porém Chise não é mais apenas uma garota, ela é antes de tudo a única arma que pode salvar o Japão, um preço muito alto foi pago por isso, e Chise não é mais tão humana quanto antes, agora seu coração não bate mais, porém o seu amor por Shuuji continua intacto. É em meio a guerra e a absoluta falta de tudo, que o casal protagonista e muitos outros personagens começam a dar mais valor a vida, e a aprender lições que só a guerra e a desgraça completa podem ensinar aos seres humanos.

Essa não é uma história colegial engraçada, muito pelo contrário podemos dizer que Saikano conta uma pesada e dura história, quase real. A guerra é mostrada durante a obra de uma forma única; sempre implacável e capaz de fazer ceder até o mais firme dos corações.


Bom pessoal, eu acho que não preciso apresentar Saikano como uma obra altamente chorosa, já fiz isso em um outro artigo não é verdade? Enfim, o que posso dizer é que essa é uma animação que mistura elementos de ação e drama com perfeição; enquanto sequências de ação militar tomam lugar na tela, o drama cresce ainda mais, e temos tempo suficiente sentir bem o impacto da guerra para a sociedade inicialmente pacifica e quase que ideal mostrada no inicio do anime. É intrigante como a obra consegue passar com clareza um inicio onde toda a cidade é perfeita, mas ainda há algo de errado, e conforme há o desenvolvimento vamos nos dando conta do que realmente está acontecendo ali, e posso dizer que a obra foi muito longe em buscar e instaurar um clima desconfortável e até doloroso em seu enredo.

O elenco da obra é formidável, a começar pelo protagonista cheio de dúvidas e com caráter ainda em formação Shuuji; não podemos esperar ações de um homem vindas de um garoto não é verdade? Mas Shuuji no fundo é um bom garoto, e apesar de tudo ele sempre busca o melhor caminho, mesmo que
nem sempre encontre ele. O protagonista ao longo da obra parece obcecado em achar algo que possa proteger, uma característica que concede ao personagem um carisma além dos erros; mas como ele vai proteger uma arma de destruição final que nenhum exército do mundo tem poder para derrotar? Essa é Chise, uma garota tendo que decidir por uma nação; a principio ela não é capaz nem mesmo de decidir sobre os próprios sentimentos de amor ou amizade, mas acaba tendo o desafio de decidir o futuro do mundo, tudo isso da noite para o dia; não é possível esperar dela uma decisão instantânea e quem sabe nem a decisão certa, não é? E movidos por falhas, temos um elenco muito vivo, cheio de elementos realmente humanos, cercados de uma incapacidade tremenda, assim como são os adolescentes. Nesse anime você não vai encontrar um personagem adolescente super-desenvolvido que consegue ver o futuro melhor do que qualquer adulto, muito pelo contrário, a obra se desenvolve justamente nas incertezas infinitas do casal protagonista.



Do mangá original de Takahashi Shin, obra que estreou no ano de 1999 pela revista Big Comic Spirits (20th Century Boys,Uzumaki) nasceu a adaptação em anime Saishuu Heiki Kanojo, contando com a direção de Kase Mitsuko, uma diretora que já mostrou talento em outras obras como Young Black Jack e trabalhando no Storyboard de InuYasha, tudo isso sob os cuidados do estúdio Gonzo. Não poderíamos esperar menos da obra resultante não é mesmo? E não falhou, Saishuu Heiki Kanojo não é uma obra qualquer, é uma que todos que assistem, se lembram.



Eu indico essa obra para os poucos e corajosos que tem a coragem e perseverança de se arriscar assistindo uma obra que possivelmente quebrará seu coração contando uma história de guerra. Se gosta de drama, você não precisa nem pensar, é só assistir que não vai se decepcionar. E para quem curte obras militares, essa também é uma indicação minha! Enfim, morram de chorar.